Cidadãos de baixa renda terão direito a CNH mais barata

Tirar a carteira é o sonho de milhares de pessoas, não é verdade? No entanto, emiti-la tornou-se um artigo de luxo, devido ao preço altíssimo cobrado pelos órgãos responsáveis. Hoje em dia, diversas vagas de empregos exigem a CNH para efetivar determinado profissional. Portanto, alguns governos estaduais notaram essa deficiência, e instituíram a CNH Social, uma forma de auxiliar as pessoas que necessitam entrar no mercado de trabalho. Então, quer se informar um pouco mais sobre este programa? Leia o artigo abaixo.

 

O que é CNH Social (CNH Popular)

O CNH Social, também conhecido como CNH Popular, é uma iniciativa que integra o Programa Popular de Formação, Qualificação e Habilitação de Condutores de Veículos. Ele possui o objetivo de oferecer carteira de habilitação à pessoas que se encontram em situações de vulnerabilidade social. Mas não só isto, o programa também abrange a renovação da documentação, caso esteja vencida, mudança e adição de categoria.

 

O programa criado em 2008 já foi adotado por vários estados brasileiros. O Pernambuco é um dos que mais se destacam na formação de motorista pela CNH Popular. Só neste ano de 2017, serão oferecidas mais de 5.300 CNH Social. Desde a instalação do projeto em terras pernambucanas, a CNH Popular já ofertou mais de 120 mil pessoas, que estão aptas a ingressar a concorrer a vagas de trabalhos, como frentista ou caminhoneiro.

 

Quem tem direito

Para que consiga beneficiar necessariamente quem necessita de uma carteira de motorista, as autoridades dão prioridades à determinado perfis. As vagas da CNH Social são distribuídas da seguinte maneiras:

  • 20 % das vagas do programa vão para alunos que estão cursando o ensino fundamental ou médio em instituições públicas.
  • 20 % das vagas são destinadas a dependentes de programas sociais do Governo Federal, como Bolsa Família e Chapéu de Palha.
  • 25 % das vagas da CNH Popular são reservadas a pessoas com rendimento familiar mensal igual ou inferior a três salário mínimos, o que corresponde a R$ 2.811,00.
  • Cidadãos que nunca possuíram experiência no mercado de trabalho ou que estejam desempregados.
  • Egressos do sistema penitenciários.

Como fazer a CNH Popular

Além de estar dentro de algum dos perfis citados acima, o candidato à uma vaga na CNH Popular deverá saber ler e escrever, ter uma idade mínima de 18 anos, assim como portar alguns documentos pessoais, como carteira de identidade e Cadastro de Pessoa Física (CPF). Atualmente, não existe um banco nacional de cadastro na CNH Social. Por isso, caso queira conseguir uma vaga no programa, deverá ficar atento ao site do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) do seu estado. Todos os departamentos de trânsito quando abrem processo seletivo para participantes do CNH Social noticiam em seu site oficial. Cada Detran também costuma seguir um calendário próprio, portanto não existe um período de processo seletivo unificado entre todos os departamentos.

Está com alguma dúvida sobre CNH Social? Diga-nos na área de comentários para que possamos solucioná-los.

Leave a Reply